quinta-feira, 25 de março de 2010

ERIKA

E na madrugada que eu me perco.

Silencio-me.

Quero apenas te sentir...

Faço da minha sede pequenas alucinações.

Do nosso amor... Essência.

Preso em teus lábios... Esqueço de mim.